junho 14, 2017

(0) Comentários

DESEMBARGADOR PEDE VISTA E SUSPENDE JULGAMENTO DO CASO SOSSELLA NO TRE GAÚCHO

Informativo Regional

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul colocou em pauta, nesta terça-feira, o processo em que o deputado estadual Gilmar Sossella (PDT) é acusado de coagir servidores de gabinete em cargos de confiança a comprarem ingressos para um jantar de apoio político durante a eleição de 2014. Depois do voto do relator, julgando parcialmente procedente a denúncia, o desembargador federal Paulo Afonso pediu vista dos autos, o que suspende o julgamento até a devolução do processo. Sossella é acusado de concussão (quando um agente público exige vantagem indevida, para si ou para outra pessoa), falsidade ideológica com finalidade eleitoral, crime contra o sigilo ou o exercício do voto e boca de urna. No âmbito cível, Sossella chegou a ser multado. Mas o Ministério Público Eleitoral pede, ainda, a condenação criminal do deputado. Sossella teve o mandato cassado pelo TRE, mas a decisão acabou sendo revertida no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Os desembargadores consideraram que o pedetista pressionou servidores a comprarem convites do jantar da campanha, com valores superiores a R$ 2 mil, em setembro de 2014, quando presidia a Assembleia Legislativa. Em caso de condenação, Sossella pode ficar inelegível pelos próximos oito anos. Fonte: Correio do Povo Foto: Marcos Eifler – al.

Comente! em "DESEMBARGADOR PEDE VISTA E SUSPENDE JULGAMENTO DO CASO SOSSELLA NO TRE GAÚCHO"

Seja o primeiro a comentar!

Deixe um Comentário!
Nome : 
E-Mail : 
Website : 
Mensagem :