28 março, 2017

(0) Comentários

LEITE COMPEN$ADO 12: DENUNCIADAS 41 PESSOAS POR FRAUDE EM LEITE E DERIVADOS

Informativo Regional

Soda cáustica era adicionada ao leite cru impróprio

O MP apresentou a denúncia contra 41 pessoas envolvidas na fraude de leite e derivados investigada pela 12ª etapa da Operação Leite Compen$ado. Elas foram denunciadas por 19 fatos, que expressam a adição de água e solutos para neutralizar a acidez no leite cru, leite UHT Integral, creme de leite e leite para a fabricação de queijo. A Leite Compen$ado 12, desencadeada no último dia 14, prendeu preventivamente Claudionor Mognon e Henrique Alessi Pasini, que são funcionários da Laticínios Modena (nome fantasia Bonilé), Eduardo Grave, proprietário da Indústria de Laticínios Rancho Belo, o transportador Evandro Luis Kafer e Flávio Mezzomo, sócio oculto da Laticínios C&P – Princesul, e proprietário da empresa Laticínios Modena – Bonilé Ltda. A denúncia tem por base, além do depoimento de mais de 40 pessoas, testes laboratoriais, provas coletadas a partir de estratégias de investigação e documentos encontrados durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão nas cidades de Nova Araçá, Casca, Travesseiro, Marau e Estrela. A denúncia é assinada pelo promotor de Justiça Especializada Criminal Mauro Rockenbach, que coordenou a Operação, em conjunto com o promotor de Justiça de Defesa do Consumidor Alcindo Luz Bastos da Silva Filho. Ambos são coordenadores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – Núcleo Segurança Alimentar.

DENUNCIADOS

Os 41 denunciados são Eduardo Grave, Evandro Luís Kafer, Gilberto Grave, Eri Henrique Bogner, Lucinéia Jaqueline Lenhard, Ivandra Cristina Muller Kalkmann, Marcelo Drebes, Fabiano Augusto Kafer, Regiane Graf, Lair José Bruxel, Flávio Mezzomo, Taís Elisa Zandoná, Tatiane da Silva Fávero, Maria do Carmo Cipriani, Terezinha Maria Dampiski, Eduardo David Kowalski, Osmar Edson Pansera, Sidmar Luiz Lawandoski, Claudionor Mognon, Catia Terezinha Aurélio Alves, Dionatas dos Santos Ramos, Carla Ribas, Bruna Tibola, Elisandra Krasniévicz Duarte Cobelincki, Fabiane Ampese, Milena Orso Ranzan, Luana Festa Pesenatto, Regina Frasson, Marcelo Cobelincki, Valdair Ortiz Didoliche, Juliane Ortiz Didoliche, Altair de Oliveira, Fabrício Pasolini, Roberto Carlos Giacomini, Sidnei Gabineski, Mônica Oro Valiatti, Eloina Andreolla, Cristiane Dutkevicz, Cassiano Fanton, Maiara Modrak e Henrique Alessi Pasini.

CONDUTAS INDIVIDUALIZADAS

Eduardo Grave, sócio-proprietário da empresa Indústria de Laticínios Rancho Belo Ltda., localizada em Travesseiro, liderava a organização criminosa, pois adquiria e fabricava produtos lácteos corrompidos ou adulterados, de maneira que mantinha em depósito para, com isso, expor à venda. Além disso, também era secretário da Cooperativa de Laticínios Glória (Coolag), em Fazenda Vilanova, cujo presidente era o pai dele, Gilberto Grave. Eduardo era ainda responsável por uma das rotas de produtores da Cooperativa, cujo leite cru era entregue para a Rancho Belo. Gilberto e a secretária da Coolag, Lucinéia Jaqueline Lenhard, gerenciavam as rotas de captação de leite cru in natura impróprio ao consumo humano destinado para a Rancho Belo.

Evandro Luis Kafer é sócio-proprietário da empresa A C Tressoldi Transportes Ltda. e também comercializava e transportava creme de leite industrial impróprio ao consumo humano fabricados pela Rancho Belo. Fabiano Augusto Kafer, irmão de Evandro e funcionário da Rancho Belo, gerenciava e coordenando as atividades de produção do laticínio.

Por outro lado, Regiane Graf, também funcionária da mesma empresa, coordenava o controle de qualidade e autorizava o recebimento de mercadoria imprópria na indústria. Marcelo Drebes tinha plena ciência das condições impróprias dos produtos recebidos e fabricados pela empresa Rancho Belo e realizava transações e o encaminhamento de cargas impróprias ao consumo humano. Lair José Bruxel e Eri Henrique Bogner, na condição de motoristas, recolhiam o leite cru junto aos produtores e revendiam as cargas corrompidas ou falsificadas a Eduardo Grave.

Flávio Mezzomo, sócio-administrador da Laticínios Modena Ltda. (de nome fantasia Bonilé), e sócio oculto da empresa C&P Indústria de Laticínios Ltda. (nome fantasia Princesul), era um dos articuladores do esquema criminoso, pois recebia, fabricava e vendia produtos adulterados, corrompidos e ou falsificados para a Rancho Belo Ltda, além de determinar a adição de neutralizantes de acidez – soda cáustica – nos produtos quando apresentavam este padrão fora dos parâmetros legais.

As funcionárias do laboratório da Princesul Taís Elisa Zandoná, Tatiane da Silva Fávero e Maria do Carmo Cipriani auxiliavam Flávio Mezzomo ao não incluírem nas planilhas do laboratório destinadas à atuação fiscal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento as inconformidades identificadas nas análises realizadas nos produtos lácteos recebidos e fabricados na empresa, maquiando os reais dados das análises técnicas do laboratório.

Terezinha Maria Dampiski, queijeira da Princesul, era a responsável pela adição de substâncias impróprias na produção, bem como a mistura de cargas adulteradas, falsificadas ou corrompidas, impróprias ao consumo humano, em cargas de maior quantidade das que estavam próprias para consumo, fazendo diluição.

Maiara Modrak e Eloina Andreolla, responsáveis pelo setor de qualidade e pelo laboratório da Princesul, sabedoras da impropriedade das cargas de leite e derivados recebidas, fabricadas e vendidas, auxiliam para concretização do crime, orientando as funcionárias do laboratório a realizarem a alteração dos dados das planilhas pela inserção de resultados fictícios nas análises de recebimento e saída de matéria-prima leite fora dos padrões.

Altair de Oliveira, gestor de compras das empresas Bonilé e Princesul, além orientar na adição de soda cáustica para neutralizar a acidez na produção do creme de leite, atuava como facilitador do transporte de cargas de leite cru adulteradas, corrompidas ou falsificadas, já que era proprietário da empresa Wor Transportes.

Claudionor Mognon, supervisor da produção da Bonilé, repassava as orientações de Flávio Mezzomo aos demais denunciados, determinava o recebimento dos alimentos lácteos adulterados, corrompidos e ou falsificados, para fabricá-los e vendê-los para outras empresas, como a Rancho Belo. Ele também determinava aos funcionários quando havia necessidade de adulterar o produto corrompido e realizar o acréscimo de soda cáustica.

Cristiane Dutkevicz, Fabiane Ampese, Milena Orso Ranzan e Catia Terezinha Aurélio Alves eram as responsáveis pelas análises do laboratório da Bonilé e, sob a ordem der Flávio Mezzomo, alteravam o real resultado dos exames quando detectados padrões fora dos parâmetros nos produtos lácteos recebidos.

As queijeiras da Bonilé Carla Ribas, Luana Festa Pesenatto e Elisandra Krasniévicz Duarte Cobelincki utilizavam a mesma firma de agir, pois também adicionavam soda cáustica ao creme de leite. Marcelo Cobelincki, supervisor da queijaria, repassava ordens e também adicionava o neutralizante de acidez ao produto, além de determinar o recebimento de matéria prima fora dos padrões.

Dionatas dos Santos Ramos, Valdair Ortiz Didoliche e Cassiano Fanton, plataformistas e queijeiros da Bonilé, eram os responsáveis pelo recebimento de produtos adulterados, corrompidos ou falsificados. Valdair era também o responsável pelo reprocessamento de queijo devolvido por estar impróprio ao consumo humano, ao passo que Cassiano adicionava soda cáustica ao creme de leite com padrões fora dos parâmetros legais.

Os motoristas Fabrício Pasolini, Eduardo David Kowalski e Sidnei Gabineski transportavam e vendiam para Mezzomo as cargas de leite cru refrigerado adulteradas e com seu valor nutricional reduzido. Regina Frasson e Bruna Tibola, analistas de controle de qualidade da Bonilé, juntamente com a responsável técnica Mônica Oro Valiatti, sabiam dos ajustes realizados nas planilhas de análises de matéria-prima que ocorriam no laboratório e da adição de soda cáustica no preparo do creme de leite. Mônica Oro Valiatti, química industrial e consultora de qualidade da empresa, orientava Bruna Tibola, Claudionor Mognon e Regina Frasson a como proceder quanto ao transporte, acondicionamento e venda do produto creme de soro.

Juliane Ortiz Didoliche auxiliava na confecção de notas fiscais fictícias da Bonilé em relação à remessa de cargas que deveriam ser descartadas para ração animal a Roberto Carlos Giacomini, agricultor e suinocultor. Giacomini assinava o recebimento das cargas lançadas nas respectivas notas fiscais de descarte, quando, em realidade, elas eram revendidas a outros clientes ou misturadas a outros produtos lácteos fabricados nas empresas de Flávio Mezzomo.

Henrique Alessi Pasini, gerente comercial da Bonilé, sabedor das péssimas condições dos produtos lácteos produzidos na empresa, era o responsável pelo escoamento das cargas para empresas compradoras, especialmente a Rancho Belo.

Osmar Edson Pansera e Sidmar Luiz Lewandoski, respectivamente gerente e responsável pelo setor comercial da Cooperativa Tritícola de Sananduva (Cotrisana), articulavam a venda de leite cru  refrigerado adulterado ou corrompido para a Bonilé.

Ivandra Cristina Muller Kalkmann, representante comercial de empresas de aves, embutidos, suínos, bovinos, pescados e laticínios, expedia notas fiscais de devolução de cargas de queijo da Princesul impróprias ao consumo humano, bem como da recolocação do mesmo queijo para outro fornecedor.

Fonte: Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul – http://www.mprs.mp.br/noticias/id43775.htmAgência de Notíciasimprensa@mprs.mp.br

28 março, 2017

(0) Comentários

PIRATINI ESTIMA PARCELA DOS SALÁRIOS DE MARÇO DOS SERVIDORES ACIMA DE R$ 2,5 MIL

Informativo Regional

A primeira parcela dos salários dos servidores do Executivo gaúcho deve ser depositada na sexta-feira (31). A confirmação do valor de corte será divulgada na quinta (30). A expectativa é que fique entre R$ 2,5 mil e R$ 3 mil. Março será o 14º mês consecutivo de vencimentos parcelados. A situação dos primeiros meses de 2017 é considerada mais favorável que a dos últimos meses de 2016. Isso ocorre, principalmente, devido aos reflexos do pagamento do IPVA. Até sexta (31), haverá a quitação de quem decidiu parcelar o tributo em três vezes. Em abril, cerca de 30% dos contribuintes devem fazer o pagamento em cota única do imposto. A expectativa é que a situação comece a se agravar a partir de junho. Em fevereiro, o Estado pagou até R$ 3 mil a cada matrícula, confirmando a quitação completa no dia 10. Fonte: Rádio Gaúcha

28 março, 2017

(0) Comentários

DIRETOR DA CRERAL, EDILSON CARLOS GUZZO RECEBE PRÊMIO TOP OF EMPREENDEDOR

Informativo Regional

O sananduvense e diretor da Creral, Edilson Carlos Guzzo recebeu o prêmio Top of Empreendedor edição 2016 do Instituto Expresso Publicidadeno segmento de Provedor de Internet.  A certificação foi conferida a Creral Telecom em reconhecimento pela indicação pública e bom serviço prestado a população apontado em pesquisa realizada no período de 06 a 09 de fevereiro na cidade de Erechim. Conforme a metodologia utilizada pelo instituto, dos que responderam a pesquisa, 57% citaram a Creral Telecom no atendimento e na qualidade do serviço. A Creral Telecom começou as atividades em setembro de 2014 em Sananduva entregando sinal de internet via fibra óptica.  Conforme o diretor Edilson Guzzo, a receptividade foi imediata, pois a empresa entrou no mercado com um produto de qualidade. “Agradecemos a população por ter nos colocado em primeiro lugar, ser lembrado é o reconhecimento de que somos muito bem aceitos pela comunidade e de que temos a responsabilidade de manter de forma permanente a qualidade de nossos serviços”, destaca Guzzo. Atualmente a Creral Telecom está presente em sete cidades: Erechim, Sananduva, Getúlio Vargas, Entre Rios do Sul, Ipiranga do Sul e Ibiaçá. Em Sananduva tem uma loja de atendimento comercial e conta também com a Ideal Virtual como agente autorizado. Em Ibiaçá o agente autorizado é a MKG Informática do Marlon Bonfanti.

27 março, 2017

(0) Comentários

DEPUTADO COVATTI FILHO DESTINA EMENDA DE R$ 250 MIL PARA SANANDUVA

Informativo Regional

O prefeito Leomar José Foscarini, Secretário do Planejamento Rodrigo Getelina e a vereadora Eliani Mezadri receberam o deputado Covatti Filho (PP) em Sananduva. O objetivo da visita foi entregar a indicação de emenda ao Município no valor de R$ 250 mil. O recurso poderá ser utilizado para infraestrutura turística, podendo compreender obras de pavimentação, pórtico e/ou obras no parque de rodeios. Outras lideranças municipais também estiveram presentes.Foto: Eliani Mezadri- facebook

27 março, 2017

(0) Comentários

CAMPEONATO MUNICIPAL DE FUTEBOL 7 DE SÃO JOÃO DA URTIGA

Informativo Regional

Iniciou no campo da Associação dos Motoristas em  São João da Urtiga, o Campeonato Municipal de Futebol 7, organizado  pela Associação Comercial e Industrial de São João da Urtiga (ACISAU)  em parceria com a prefeitura municipal e o Conselho Municipal de  Desporto (CMD). Na oportunidade estiveram presentes o Prefeito Municipal, Armando  Dupont, o vice Alceu Foiatto, membros da comissão da ACISAU e do CMD.  O prefeito reforçou o compromisso com a disciplina e respeito entre os  jogadores: “Para que o nosso evento se realize com sucesso, precisamos  evitar brigas e discussões, fazendo do campeonato uma atividade de  lazer e união entre nosso povo”, afirmou o Prefeito na abertura do  evento. A competição conta com 09 equipes participantes, que vêm da zona rural  e da zona urbana de São João da Urtiga. Com isso, a administração  municipal procura reativar o esporte na cidade em busca de maior  integração dos urtiguenses.

25 março, 2017

(0) Comentários

INCÊNDIO DESTRÓI RESIDÊNCIA EM SANANDUVA

Informativo Regional

Um incêndio nesta madrugada queimou totalmente uma casa localizada na Av. Júlio de Castilhos nº 200 no perímetro urbano de Sananduva de propriedade de Jaime Beltrame. O incêndio de causa desconhecida foi percebido as 2:30 hs pelos vizinhos, visto que o proprietário não se encontrava na casa na hora do incêndio. Os Bombeiros Voluntários de Sananduva foram acionados e devido ao eficiente trabalho realizado impediram que o fogo se alastrasse nas duas residências que ficam bem próximas a casa incendiada. A Brigada Militar auxiliou nos trabalhos controlando o trânsito no local do incêndio. O numero dos  telefones dos Bombeiros Voluntários de Sananduva é 54  99654 5446 e 54 98441 1332. Fotos: Cesar Toniasso e Clovis Ravizoni

24 março, 2017

(0) Comentários

PRÉ ASSEMBLEIA DA CRESOL PLANALTO SERRA EM SANANDUVA

Informativo Regional

Tendo como local o salão da Paróquia São José Operário foi realizada em Sananduva a Pré Assembléia da Cresol Planalto Serra, presidida por Rosane Domingas Pansera Dalsoglio. A Cresol tem como um de seus princípios, a gestão  pelos agricultores familiares. A Cresol nasceu das lutas por mais recursos para os pequenos produtores que não tinham acesso, e hoje a luta é para manter tudo o que foi alcançado com trabalho honesto, transparente e sempre com muita humildade fazendo com que a Cresol se tornasse o que ela é hoje, uma cooperativa gerida pelos próprios associados que permitiu ao longo dos anos viabilizar novos empreendimentos, a melhoria nas condições de trabalho, de produção, de moradia e de inserção da agricultura familiar na sociedade. A pré assembleia de hoje  seguiu na integra os itens da convocação, com destaque para a presença de delegações da Argentina e do México que em breve espaço de tempo permitirá um intercâmbio para troca de informações e tecnologias em beneficio do agricultor. Após a Pré Assembleia foi servido um churrasco e na sequência aconteceu o sorteio de brindes. Presença além dos associados, de diversas autoridades, convidados e imprensa.  FOTOS NA GALERIA FOTOS/COBERTURAS

24 março, 2017

(0) Comentários

AUDIÊNCIA COM INDÍGENAS NO FÓRUM DE SANANDUVA

Informativo Regional

A manhã de hoje foi movimentada em Sananduva, parte da principal avenida da cidade foi fechada em frente ao Fórum para realização da audiência de instrução relacionada a prisão de indígenas no dia 23 de novembro do ano passado em decorrência da ação policial onde eles foram indiciados por inúmeros crimes, sendo o ultimo,  a queimada das lavouras de trigo e soja dos agricultores das comunidades de Bom Conselho e São Caetano no município de Sananduva. Brigada Militar, BOE e Policia Federal comandaram a operação com vários policiais fortemente armados, distribuídos na avenida em frente ao Fórum de Sananduva. No total foram 30 pessoas intimadas para depor, sendo 10 réus indígenas presos, 03 indígenas em liberdade e o restante testemunhas que  foram ouvidas. Os réus na audiência de hoje somente acompanharam a audiência , não foram ouvidos. A juíza responsável pela audiência foi  a Dra. Lílian Bozza Pianezzola visto que a Dra. Daniela Conceição Zorzi encontra-se em férias.  Os réus foram escoltados desde o presídio de Lagoa Vermelha por policias da Brigada Militar, BOE, Policia Federal e Susepe. FOTOS NA GALERIA FOTOS/COBERTURAS

23 março, 2017

(0) Comentários

GRAVE ACIDENTE NA ERS 126

Informativo Regional

Um grave acidente aconteceu no inicio da noite de hoje na ERS 126, próximo a Capela do Caravaggio em Ibiraiaras. Envolvendo veículo Onix placas IVB 3560 de Lagoa Vermelha e uma Ford/Pampa de placas LZD 9975 de Ibiraiaras. Ficaram feridas 4 pessoas,  todas encaminhadas ao Hospital de Ibiraiaras. O condutor da camionete Ford/Pampa com múltiplas fraturas  em estado grave foi atendido e posteriormente faleceu . Brigada Militar, Samu, Corpo de Bombeiros e Secretaria Municipal de Ibiraiaras atenderam a ocorrência. Fonte/Fotos: Lagoa FM/WhatsApp

23 março, 2017

(0) Comentários

ACIDENTE NA BR 285 EM CASEIROS

Informativo Regional

Um acidente de trânsito foi registrado na tarde desta quinta-feira (23) na BR 285 próximo da Comunidade Santa Terezinha em Caseiros. Envolveram-se neste acidente uma carreta com placas de Uruguaiana e uma Fiat/Strada branca com placas de Água Santa. Houve uma colisão traseira, onde o motorista da caminhonete Erlen Cherubin de 20 anos que reside na Comunidade Sagrado Coração de Jesus em Ibiraiaras foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros de Lagoa Vermelha, onde foi necessário o uso de desencarcerador para liberar a vítima das ferragens, o SAMU e Secretaria Municipal da Saúde de Caseiros auxiliaram no encaminhamento ao Hospital São Paulo. O condutor da carreta, de 54 anos, que estava vazia e seguia para Santa Catarina, não sofreu ferimentos.  As causas ainda são desconhecidas, chovia no momento do acidente. PRF esteve no local e auxiliou na orientação do trânsito. Fonte: Lagoa FM/Foto:Luciano Andrade/Rádio Cacique e WhatsApp